Estratégia de conteúdo: os bastidores de um blog de sucesso
Home / Marketing Digital / Marketing de Conteúdo / Estratégia de conteúdo: os bastidores de um blog de sucesso
Mesa de escritório com computador, caneca, um livro e iluminação por pisca-piscas.

Estratégia de conteúdo: os bastidores de um blog de sucesso

O que faz um blog ter sucesso? Hoje em dia, muitos fatores. O mais importante deles, com certeza, é a paciência. E logo em seguida vem a estratégia de conteúdo.

Um blog de sucesso é bem por aí. Se você vai com preparo, com uma boa estratégia por trás, os resultados são garantidos no longo prazo. Se você “só vai”, eles demoram mais e vão ser bem menores.

E aqui na Cubo temos um lema: todo resultado que você poderia ter e não teve é prejuízo.

A estratégia de conteúdo não é difícil de fazer. Ela só demanda um tempinho e alguns passos na direção certa. Hoje vou te mostrar o que nós fazemos aqui na Cubo, o método que nos levou a milhões de visualizações com blogs corporativos.

Seus pré requisitos são só criatividade e dedicação.

1 – A estratégia de conteúdo começa no cliente

Olha, não tem fórmula mágica para o sucesso de um blog corporativo. Mas se tivesse, o primeiro ingrediente seria o apoio do cliente. Sem ele, blog nenhum decola.

Nós, como redatores e estrategistas, temos nossa área de expertise: o texto e a pesquisa. Essas são as nossas maiores responsabilidades. E é na parte da pesquisa que o seu cliente entra.

Você precisa conversar com o marketing da empresa que você está atendendo, buscando pautas mais técnicas e dúvidas comuns que os clientes deles têm. Assim, você consegue escrever textos mais próximos da realidade do seu negócio.

Isso se faz nas primeiras reuniões, onde você mostra suas ideias e faz algumas perguntas iniciais. Mas também se desenvolve ao longo do seu relacionamento, com a elaboração do calendário editorial e sua aprovação.

E falando nele:

2 – O calendário editorial

Nada funciona sem um calendário editorial. Essa é a parte mais importante da estratégia de conteúdo, uma que envolve tanto a pesquisa de pautas junto ao cliente quanto suas primeiras práticas de SEO para marketing de conteúdo.

Um calendário editorial é um documento que detalha todos os blogs que vão ser lançados ao longo do mês, e ele precisa incluir:

  • A data de postagem;
  • O título do texto;
  • A palavra-chave de cauda longa abordada;
  • O volume de buscas da palavra-chave;
  • A dificuldade de indexação da palavra-chave;
  • Um mini briefing que explique por cima do que se trata aquele texto;
  • A etapa do blog no funil de marketing;
  • A persona.

Parece muita coisa? Não é não: fazendo no Excel ou no Google Sheets, todas essas informações vão em uma única linha. Algo assim:

Captura de tela do calendário editorial do blog Amplia Vendas

Depois de confeccionado, esse calendário editorial precisa chegar até o cliente. Faça uma reunião e converse sobre os temas pra ver o que fica e o que muda. Acredite: sempre vai ter alguma coisa pra mudar e isso é ótimo.

Inclusive, te recomendo deixar duas ou três datas em branco e pedir algumas pautas durante a reunião. Isso fortalece o relacionamento e deixa o blog ainda mais rico de informações.

Mas indo além das pautas que você pega direto com o cliente, existem as outras que você mesmo cria. Elas são as mais importantes, porque existe um método específico na sua criação que, na maioria dos casos, pauta o sucesso do blog.

Olha a coincidência, vou falar disso no próximo tópico!

3 – Encontrando pautas fazendo pesquisas de palavras-chave

“Thithi, mas de onde vem a inspiração pra essas pautas? E como achar palavras-chave pra elas?” Olha, meu amigo que tem intimidade o suficiente pra me chamar pelo apelido: é só usar o Keyword Planner do Google.

Aliás, ele ou outra ferramenta que permita pesquisa de palavras-chave. Tem o SemRush, o Ahrefs, o SimilarWeb, O Ubersuggest Premium (não é tão boa mas é mais em conta) e várias outras.

Eu particularmente gosto de buscar primeiro as palavras-chave, depois pensar em pautas que se encaixam nelas. Olha esse exemplo:

Captura de tela do Planejador de Palavras Chave do Google, com uma busca “o que é palavra chave”.

Esse é o Keyword Planner. O que eu faço é bem simples: penso em alguma dúvida que meu público alvo pode ter e escrevo lá. É o caso do “o que é palavra-chave” que coloquei pra saber se tem gente pesquisando por isso. O que ele me disse é que sim, entre mil e 10 mil pessoas.

Quando penso nessas dúvidas, coloco todas na ferramenta, uma por uma ou várias de uma vez, mas sempre do mesmo contexto. Depois disso, a ferramenta me dá a média de pesquisas mensais e a concorrência – quantas pessoas buscam pela palavra chave escolhida e se muitos outros sites já a utilizam.

E mais do que isso. Além de me mostrar a dificuldade e o volume de buscas das sugestões que eu dei para a ferramenta, ela também me retorna várias outras palavras chave relacionadas na parte de “Ideias de palavra-chave”.

keyword-planner-estrategia-conteudo

Essa parte é mais técnica e envolve uma conta do Google Ads. Ainda não temos um blog com passo a passo, mas dá uma olhada aqui no Youtube que tem muita gente falando disso.

Faço uma nova pesquisa a cada pauta que quero abordar. E para ter a inspiração de que tipo de dúvidas incluir, é fácil: vou em redes sociais e grupos relacionados ao tema e vejo o que as pessoas estão perguntando.

Ah, e tem o famoso truque do Google no autocomplete. Conhece?

Sugestões do Google para pesquisa sobre “como fazer pipoca”

Isso é basicamente usar o Google para ter ideias de termos que estão sendo bastante buscados por lá. Faça um teste e escreva só um fragmento de alguma informação que você deseja e deixe a ferramenta completar. Viu como é simples?

Depois, pegue essas dúvidas e jogue no Keyword Planner para ter mais informações e novas ideias de palavras chave para a estratégia de conteúdo.

4 – Produção de Conteúdo Desenfreada

Quem já foi da Cubo Amarelo ali pra 2017~2018 lembra bem desse nome. A gente tinha um Trello pra organizar toda a nossa produção de conteúdo (hoje ele já foi substituído pelos nossos incríveis parceiros do iClips) que tinha esse nome: produção de conteúdo desenfreada.

A ideia era justamente essa: estabelecer ritmos seguros e previsíveis de produção. Tudo tinha data – o primeiro rascunho, a revisão, a aprovação final, a publicação – e acompanhamento em tempo real.

Para um blog ter seus resultados esperados, você precisa dessa constância. Quanto mais você escreve, mais palavras-chave tem, e isso vai te trazendo mais oportunidades a cada texto escrito.

Não vai ser da noite pro dia que sua estratégia de conteúdo vai decolar – blogs são estratégias de logo prazo.

Com muitos textos sendo publicados constantemente, você amplia suas chances e reduz o tempo necessário para que os primeiros textos apareçam organicamente na primeira página do Google.

E você precisa é disso: que os primeiros apareçam. Depois, com o volume de visitas que eles trazem, sua autoridade de domínio vai aumentando, você pode levar mais backlinks para o blog e ele começa a crescer sem parar.

5 – Aprimoramento de textos com bom resultado

No começo da sua estratégia de conteúdo, você precisa publicar muitos textos. Se puder ser todo dia, ótimo. Se não der, pelo menos duas ou três vezes por semana.

Como disse ali no tópico anterior, alguns textos vão começar a aparecer organicamente na primeira página do Google e vão levar mais tráfego para o blog. Você precisa ver esse movimento acontecendo o mais rápido possível, e investir pesado em ampliar esses textos.

Página do Google Analytics mostrando os textos mais lidos da semana do blog OpenK.

Nessa imagem, você pode ver que o blog da OpenK recebeu muitas visitas nesses dois primeiros textos. Isso significa que, no próximo calendário editorial, vou incluir uma expansão deles para aumentar ainda mais sua visibilidade no Google.

É interessante que pelo menos uma vez por semana ou por mês você acesse o Google Analytics e veja o desempenho dos seus textos mais lidos. Se você não tem o Analytics configurado, use o contador do próprio WordPress para acompanhar.

Mas uma dica: sempre use o Analytics. Sem ele, você fica sem visão e sem argumentos para comprovar o sucesso do seu blog para os stakeholders. E os relatórios do WordPress podem apresentar um número diferente de visitas por conta de bots e comentários spam.

Com o Analytics em mãos, você precisa acompanhar:

  • O número de visitas mensais buscando uma evolução geral;
  • O detalhamento de cada URL do blog, buscando avaliar crescimento;
  • O tempo médio de leitura, que precisa sempre estar em crescimento;
  • A taxa de rejeição, que aconselhamos ficar sempre abaixo de 80%.

Com esse quinto passo, terminamos. Vale mencionar que o trabalho de ter um blog de sucesso é longo, especialmente se você não for de um segmento muito nichado. Quanto mais amplo é o seu escopo, mais concorrência você vai ter.

Já vi blogs começarem a fazer sucesso com 6 meses de trabalho. Mas também já vi estratégias de conteúdo demorarem 2 anos para dar um resultado expressivo. O ponto forte do blog é que uma vez que os resultados chegam, é muito difícil eles irem embora.

Uma aposta segura em publicidade. Taí algo que vale a pena investir.

Se você gostou desse texto, te recomendo muito ler os outros dois da minha trilogia sobre o tema. Um é sobre os resultados que você pode esperar do marketing de conteúdo e outro é mostrando, com um case nosso, como esses resultados vão surgir. Te espero lá!

Sobre Thiago Sgobero

Vindo da mesma cidade em que nasceu Drummond, tem no sangue o amor pela linguagem, e no marketing de conteúdo é onde exerce sua paixão sem medo de ser feliz. Com muita história pra contar e a certeza absoluta de que quem tem boca vai mesmo à Roma, quer transformar o mundo com a força das palavras - principalmente se elas forem palavras-chave.

Confira também

Mulher escrevendo de lápis em um caderno. Em sua frente um notebook aberto.

Da letras para a publicidade: uma trajetória improvável, mas possível

Esse texto é sobre segundas opções e como elas podem trazer grandes surpresas na vida. …